Porque o Samouco não é só, o Largo e a praia com Lisboa ali do outro lado, decidimos agir e isso significa reflectir sobre... o resto aparece "per si", ou então não...

quarta-feira, janeiro 10, 2007

O Estacionamento no Samouco

Depois de algum tempo sem ‘postar’ coisa alguma, decidi iniciar o ano bloggista com um assunto muito peculiar e que me causa inevitavelmente algum ‘frisson’ : - O estacionamento.
O automóvel passa mais tempo imobilizado, ocupando espaço publico ou privado, do que em movimento, antes e no fim de cada viagem é necessário de dispor de um local, próprio ou não, para estacionar, o que particularmente em áreas urbanas é complicado de encontrar… mas no Samouco a história é outra, certamente que alguns conterrâneos sofrem por um lugar à porta mas existem outros, que acho uma particular piada, porque pensam que o lugar à porta de casa é lugar privado de estacionamento para o seu bólide, fazendo crer que aquele lugar lhes pertence, tal como o lugar privado que tem no sofá lá de casa onde degustam aquelas batatas fritas cheias de gordura, acendem cigarros uns com os outros e vêem Tv até a cabeça tombar, começando a babar-se que nem porcos em hora de refeição… Existem ainda aberrações, conheço algumas, que acham estar no seu exequível direito de ter sempre lugar para os seus dois ou três bólides e sempre na frente da sua mísera casinha, por fim o caso com mais piada, alem do lugar frente à garagem que nunca lá estaciona, ocupa um espaço considerável com os carros mais a frente da casa e garagem sempre livre, e ai daquele que lá estacione…
Também reparo frequentemente que naquelas vias ou transversais de menor frequência de passagem, estão carros estacionados pura e simplesmente no meio da via e quem quiser lá passar terá de ir à volta porque uns burgueses assim o entendem.
Não sou exemplo para ninguém, até porque já tive algumas multas de estacionamento, mas felizmente não sofro deste síndrome de pequenez e alguma caramelice! (ou será quem também já sofro?? fica a pergunta no ar, a ser desenvolvida num próximo post).
Ainda sobre o estacionamento, queria entender o que se passou no antigo parque infantil junto a Igreja, da qual junto a seguinte foto:

Segundo me informaram, era ideia do antigo poder local construir lá uma fonte, que entretanto apareceu no Largo frente à Junta. Agora me pergunto, vamos ficar assim? Espero que não, aguardemos…
Au Revoir

Etiquetas:

8 Comments:

Anonymous A Justiceira said...

O pequeno poder exercido através dos lugares de estacionamento é, realmente, um fenómeno. Mesmo na minha rua há esse caso, de haver uma garagem que nunca é utilizada mas tem lá o sinalinho de proibição. Claro que é um sinalinho de proibição que serve de reserva de estacionamento para o dono da garagem. E nessa mesma foto vê-se uma casa que à frente tem dois canteiros gigantes para não poderem estacionar em frente da porta da madame.
E essa do parque infantil... bem, o sítio é merdoso para um parque, e a fonte com os repuxos tipo bidé sempre fica melhor em frente à Junta do que aí. Mas pelo menos faziam um pequeno espaço verde. Há tantos agarrados a quem dá jeito...
Beijos meninos

10/01/07, 10:52

 
Blogger Zézé said...

Tens de Comprar um TONYMOBILE mais pequeno...

10/01/07, 15:30

 
Blogger Zézé said...

Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

10/01/07, 15:30

 
Anonymous Anónimo said...

Na verdade penso que no antigo parque infantil será colocado alcatrão ou pedra( calçada a portuguesa)pois a população do samouco é alérgica a espaços verdes e assim os carros não estragam os amortecedores.

O Moderador

10/01/07, 21:02

 
Blogger Tony said...

Venho desta forma agradecer os comentários, Gracias a todos.
Epá Zezé, empresta-me ai uns Eurinhos para eu trocar o meu TonyMobile, pode ser?? Eh eh eh eh.
Justiceira, aproveito para escrever uma informação adicional sobre essa casa que falas, mais propriamente sobre os ditos canteiros: - Eles foram lá colocados pelo ex-Presidente da Junta e a pedido dos proprietários com intuito de não deixar lá ninguém estacionar!! Assim vale a pena. Já pensei também em pedir para me calcetarem a “minha” rua, mas depois pensei que não ia dar muito jeito, senão tinha de estacionar bué de longe de casa, é isso nunca!!!!
Moderador, continua, as tuas sugestões são sempre de ponderar…
Informo ainda os demais que o comentário excluído foi o Zezé que publicou duas vezes o mesmo comment.

12/01/07, 00:19

 
Blogger Zézé said...

Entendo a revolta, e o estacionamento ao ritmo que as coisas correm será, se já não é, um problema não só no Samouco, mas a nível mundial.
É comum hoje em dia qualquer casal ter dois Carros, e se observarmos com alguma atenção em zonas de prédios onde a densidade populacional é maior conclui-se facilmente o excessivo numero de viaturas estacionados, até porque os interesses imobiliários estão acima de qualquer plano urbanístico. Claro que em zonas "Históricas" da Vila (Tony esta é para ti) o planeamento urbanístico não existe... e vinga a lei do safa-se quem poder. Eu próprio fico revoltado quando tranquilamente chego a casa e deparo com a falta de lugar a porta de casa, e tenho de estacionar o carro a 30 metros da minha porta... é o comodismo do típico Português.
Tony o teu poder de observação pasma os meus reflexos, congela o raciocínio e deixa marcas no meu pensamento.
Como nota e não querendo ser “cortes” peço que não individualizem situações particulares/pessoais.

12/01/07, 11:49

 
Blogger Tom Sawyer said...

Olha em relação à dos (canteiros), na minha opinião nem comment merecem, mas pronto.
Voltando ao assunto do estacionamento, só quero deixar 2 coisas presentes: 1ª também não sou de forma alguma apologista nem fã dos ditos burgueses!!! 2ª será que o que está mal é o que está agora? não será que já está mal,á muito tempo? É que se a memória não me atraiçoa muito antes deste "estaconamento improvisado", muito antes de ter sida feita aquela fonte que á posteriori, foi suterrada, apenas existia uma enorme "caixa", ou "espaço", como lhe quiserem chamar, que albergava uma porrada de areia da praia mais que gasta. O que eu pergunto é: Que mal tinham os baloiços? Apenas bastava mudarem a areia ou então pôr um piso adequado. Agora assim é que não!!!

13/01/07, 19:06

 
Anonymous A Justiceira said...

Ahhh, mas eu sei que os canteiros estão lá a pedido... sei bem o que é que aquela casa gasta. Digamos que é muito cristão da sua parte... :P

15/01/07, 13:10

 

Enviar um comentário

<< Home