Porque o Samouco não é só, o Largo e a praia com Lisboa ali do outro lado, decidimos agir e isso significa reflectir sobre... o resto aparece "per si", ou então não...

quinta-feira, dezembro 28, 2006

Literatura Cultural?! Onde?!

A literatura nunca foi o meu ponto forte nem me fascina (infelizmente), já nos tempos de Escola, só a ideia de ter que ler grandes calhamaços de autores consagrados da nossa história, me dava um desânimo enorme. Nem mesmo a necessidade de os ter que ler para concluir com sucesso a disciplina de Português me dava alento e motivação. Enfim mas tinha que ser e hoje vejo que o que era "obrigado" a ler tinha mais qualidade no primeiro paragrafo, do que certos livros com mais de 100 páginas que hoje em dia andam na nossa praça.
Mas como nunca é tarde para aprender e mudar alguns hábitos pus mão a obra.
Dada a época, a edição de novos livros é abrupta e tão grande é a oferta que nem sabemos por onde começar.
Decidi então começar por uma grande obra literária "EU, Carolina" da autoria da mesma. Hehehe... Talvez não tenha sido a melhor escolha, mas pode considerar um Best Saller.
É daqueles livros que provoca varias sensações:

- Quem lê e tem gosto pela literatura, no final vai pensar duas vezes quando voltar a comprar outro livro, não vá comprar outro igual.
- Quem queira desenvolver o hábito de leitura fica traumatizado e nunca mais quer ler um livro
- Os gajos do FCP ficam com ódio à coitada
- Os gajos do SLB ficam todos contentes

Isto para dizer o quanto é pobre o conteúdo deste livro apesar de ir já na sua 4ª edição. Fiquei com a plena ideia, e motivado a escrever também eu um livro, que basta agarrar em alguns pontos marcantes da nossa vida, escreve-los de forma "floreada" e já está… temos um livro.
Quando cheguei a página 100 estive quase para abandonar a ideia da literatura, pois o tempo que até ali tinha perdido nada de novo me tinha trazido. Como isso era o que fazia com os outros livros teimosamente sacrifiquei-me e li até ao fim.

Bem enfim, não posso dizer que tudo foi mau pois como tudo na vida, à que começar por baixo. Nunca pensei foi começar de tão baixo.

Etiquetas:

2 Comments:

Blogger Tony said...

Zezé, que raio de livro foste escolher para iniciar a tua vida literária! Infelizmente também tenho um cá em casa para ler (Oferta de Natal, evidente).
Pessoalmente aconselhava-te algumas obras de renome e outras nem por isso mas de indiscutível interesse literário, fica para as nossas ‘cumbersas’ de rua…
Termino com uma citação de Thomas Carlyle: - “Um bom livro é a essência mais pura da alma humana…”

30/12/06, 18:22

 
Anonymous Anónimo said...

So podes ser do benfica, mas isso pouco importa, pessoalmente não creio que esse livro tenho algum interesse literário. Faço uma pergunta, como pode uma gaja começar como p.... , escrever um livro e ser um sucesso? é mesmo à portuga. SCP Forever

12/01/07, 02:51

 

Enviar um comentário

<< Home